A Petrobras informou nesta quinta-feira que o preço do gás liquefeito de cozinha (GLP) cairá 5% na refinaria a partir desta mesma data. A estatal também confirmou que a redução nos preços do óleo diesel e da gasolina em 7,5% e 12%.

No acumulado do ano, a queda dos derivados de petróleo – GLP, diesel e gasolina – é de 7,9%, 29,1% e 30,1%, respectivamente.

Por que essa mudança? De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), segundo reportagem do Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) do dia 17, o GLP estava quase 50% acima da paridade internacional.

A tonelada do GLP era vendida por cerca de R$ 2.250,00 e custa para importação R$ 1.542,31, um sobrepreço de 45,9%. A referência usada pela agência é a do Porto de Suape, em Pernambuco, na semana de 10 a 14 de fevereiro.

No caso do botijão de 13 quilos (gás de cozinha), o preço praticado pelo produtor ou importador é de R$ 29,25, contra R$ 20,05 pela paridade internacional, também uma diferença de 45,9%.

Desse total, 40% se refere à realização da Petrobras, 19% impostos e 41% distribuição e revenda.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.