A contratação de profissionais temporários triplicou em plena pandemia. Dados da Adecco, líder mundial em recrutamento e seleção, mostram que o número de vagas temporárias em abril aumentou 213% em relação à janeiro, ou seja, antes da pandemia de coronavírus.

Quais foram os setores que mais contrataram? Foram os de delivery, tecnologia, mineração, medicina e saúde, e-commerce, indústria e seguros.

Quais foram os cargos mais criados? Veja abaixo:

  • Shopper
  • Técnico de Enfermagem
  • Enfermeiro
  • Auxiliar de Produção
  • Operador de Atendimento

O que esses dados mostram? Indicam que a pandemia de coronavírus afetou o perfil de vagas criadas. Com mais pessoas em quarentena, cresceu o e-commerce, aumentando a necessidade de shoppers. Também por conta da pandemia, aumentou a necessidade de profissionais de saúde, como técnico em enfermagem.

“Esses dados mostram o impacto da pandemia do coronavírus nas contratações do país, uma vez que vemos crescimento fora do normal em segmentos acelerados pelo isolamento e queda nos setores mais impactados pelo atual cenário”, afirma Kerullen Pimenta de Sá, Gerente de Serviço & Qualidade da Adecco.

Foram quantas vagas? De janeiro a abril desse ano, foram realizadas mais de 1.500 contratações pela Adecco. Desse total, 72% foram para posições temporárias, 15% efetivas e 13% terceirizadas.

Os níveis hierárquicos das posições com maior número de contratação foram: operacional (57%), administrativo (20%) e especialista (20%). Os estados que mais contrataram foram São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

Os dados fazem parte da primeira edição do Índice Adecco com dados do mercado de recrutamento e seleção.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.