No começo da crise do coronavírus no país, a migração do trabalho para home office foi um desafio para empresas e gestores. Mas hoje, segundo pesquisa da ISE Business School, 80% dos líderes de equipes já dizem aprovar a nova maneira de trabalhar.

Antes da pandemia, o trabalho remoto não era realidade para 51% das companhias brasileiras. “Mudanças que ocorreriam em cinco ou dez anos já estão acontecendo”, disse Cesar Bullara, diretor e professor do departamento de gestão de pessoas do ISE.

Qual era o retrato do home office no país? Das empresas que ainda não adotavam o home office, 65% são de controle familiares e de capital nacional. Os outros 35% são multinacionais.

Amélia Caetano, consultora especializada em trabalho remoto no Instituto Trabalho Portátil, fala que as multinacionais já estavam mais bem preparadas, principalmente do ponto de vista tecnológico, para essa realidade. Já as empresas nacionais tinham investido pouco nesse sentido. Para ela, eventos inesperados, como o coronavírus, têm essa capacidade de “antecipar” o futuro.

O que melhorou durante o home office? Para quase 90% dos gestores, o trabalho remoto ajudou a melhorar as relações familiares.

Habilidades e competências também são citadas. Segundo os dados do ISE Business School, a flexibilidade foi apontada como uma das competências mais desenvolvidas neste período – foi citada por 81% dos entrevistados.

A habilidade só fica atrás da resiliência, a capacidade de superar dificuldades, mencionada por 82%. Outras características citadas foram autodisciplina e confiança, além da construção de uma relação mais francas entre chefes e equipes.

A produtividade também melhorou: 60% dos entrevistados afirmaram que o home office ajudou a melhorar a eficiência e a produtividade.

(Com Estadão Conteúdo)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.