Para garantir o funcionamento das companhias aéreas em meio à pandemia do coronavírus, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou nesta quarta-feira (dia 18) que o governo permitirá um prazo maior para as empresas do setor reembolsarem clientes por passagens de voos cancelados.

“Temos mais cancelamentos que venda de bilhetes. A ideia é proporcionar liquidez para que as empresas continuem operando”, declarou, em pronunciamento no Palácio do Planalto ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli.

Disse ainda que o governo postergará o pagamento devido pelas empresas das tarifas devidas pelo  uso de aeroportos, e que há uma negociação com bancos públicos para linhas de crédito para as empresas do setor. “Queremos preservar as empresas voando, permitindo o enfrentamento dessa crise’, disse o ministro.

Outra medida, segundo o titular da Infraestrutura, será o adiamento do pagamento das outorgas (pagamento pela autorização da operação) pelos aeroportos. “A receita dos aeroportos também cai com a queda na demanda”, explicou.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.