(Atualizado 27/03 às 10h40)

O efeito da pandemia do coronavírus no Brasil é gigantesco. A economia vem sendo mais afetada desde o início de março e não há uma precisão sobre até quando ou quão intensa será essa crise.

São muitas informações relevantes, e o 6 Minutos montou uma lista com alguns índices divulgados nos últimos dias que mostram como a economia real, fora do mercado financeiro, já está sendo afetada.

A lista será atualizada à medida que mais números forem divulgados:

Movimentação de passageiros nos ônibus: Caiu 55% em relação a um dia normal. Os dados são da SP Trans, que cuida da malha de ônibus na cidade de São Paulo, a maior cidade do país.

Transporte de cargas em caminhões: Houve queda de 26% nos dias 23 e 24 deste mês em relação à média de dias comuns, segundo pesquisa realizada pela NTC&Logística com cerca de 600 transportadoras. A queda foi maior no transporte de cargas fracionadas, que atendem distribuidores, supermercados e lojas.

Preços de produtos de higiene pessoal: Subiram 2,36%, segundo a prévia da inflação ao consumidor de março calculada pelo IBGE (o IPCA-15), que inclui a segunda quinzena de fevereiro e a primeira de março.

Alimentos: Os produtos estão 0,49% mais caros na média nacional. Os destaques são o aumento do preço da cenoura (23,92%), do ovo de galinha (5,10%), do tomate (4,93%) e do leite longa vida (1,37%).

Supermercados em São Paulo: Levantamento da Apas (Associação Paulista de Supermercados) mostra que, entre 15 e 25 de março, a batata ficou 90% mais cara, o feijão, 67%, o alho, 45%, e o leite longa vida, 54%.

Vendas no varejo: Recuaram 25,2% na semana de 16 a 22 de março em relação à semana imediatamente anterior, segundo a Boa Vista SCPC.

Índice de Confiança do Comércio: Caiu 11,7 pontos, para 88,1 pontos, o menor valor desde agosto de 2017. O subíndice que mede a expectativa com a situação futura despencou 24,3 pontos. Os dados são da FGV (Fundação Getulio Vargas).

Índice de Confiança na Indústria: Caiu 3,9 pontos em março. Houve queda tanto na percepção sobre a situação atual (-2,1 pontos) quando na expectativa para os próximos meses (-5,6 pontos).

Utilização da capacidade instalada na indústria: Recuou 0,9 ponto percentual, para 75,3%. Ou seja, os industriais já estão usando menos a capacidade de produção instalada nos parques industriais.

Gasto do brasileiro no exterior: O total ficou em US$ 881 milhões em fevereiro, mês em que o dólar já começava a disparar e alcançou quase R$ 4,50, como efeito do movimento de aversão a risco por parte dos investidores. A última semana de fevereiro marcou também a propagação do coronavírus para outros países além da China, caso da Itália.

Foi o menor gasto de brasileiros em viagens ao exterior em quatro anos, com uma queda de 32,3% na comparação com o mesmo mês de 2019, segundo dados do Banco Central.

E esse número caiu ainda mais em março. Até o início desta semana (dia 23), o gasto tinha sido de US$ 570 milhões.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.