A Latam Airlines Brasil afirmou nesta quinta-feira (9) que o pedido de recuperação judicial nos EUA, anunciado mais cedo pela companhia, não vai alterar os compromissos já firmados com passageiros, parceiros e agências de viagens.

A Latam Airlines é a maior companhia aérea da América Latina. Antes da subsidiária brasileira, as operações de Chile, Colômbia, Equador, EUA e Peru já haviam aderido ao programa de recuperação judicial.

Segundo a empresa, o objetivo do pedido é conseguir acessar novas linhas de financiamento e crédito para superar a crise provocada pela pandemia do coronavírus. “A decisão da Latam Airlines Brasil de ingressar no Chapter 11 é um passo natural diante do prolongamento da pandemia de Covid-19, que facilitará seu acesso à proposta de financiamento do DIP (Devedor em Posse). Durante todo o processo, a subsidiária brasileira continuará voando normalmente”, afirmou a companhia, em nota.

Direitos dos consumidores

A Latam garantiu que a decisão de aderir ao programa de recuperação judicial não altera os compromissos firmados anteriormente pela empresa. Segundo a aérea, estão mantidos:

  • Todos os benefícios do Latam Pass, assim como categoria e pontos vigentes.
  • Todas as passagens adquiridas, travel vouchers ou qualquer forma de crédito.
  • Parcerias com agências, parceiros associados aos programas de fidelidade corporativos e vendas de passagens aéreas
  • Todas as formas de comunicação com o clientes estabelecidas antes da pandemia.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.