A empresa australiana Qantas Airways vai realizar voos com aeronaves quase vazias de Nova York e Londres até Sydney, transportando apenas alguns funcionários, para testar como o corpo humano reage a longas viagens. Os voos devem durar 20 horas e fazem parte do planejamento para lançar o serviço comercialmente para passageiros.

Qual o voo comercial direto mais longo que existe hoje? É um voo que liga o aeroporto de Newark, em Nova York, até o aeroporto de Changi, em Cingapura. Ele dura 18h45. Mas a própria Qantas tem um voo de mais de 17 horas de duração, entre o aeroporto de Heathrow, em Londres, e a cidade australiana de Perth.

Qual será o avião no teste da Qantas? A empresa anunciou que simulará os mais longos com o Dreamliner, da Boeing, a partir de outubro. Serão 40 passageiros e tripulantes que passarão por uma bateria de exames médicos e avaliações.

Mas a Qantas ainda não decidiu qual aeronave — se da Boeing ou da Airbus — deve usar para percorrer a rota com cabine e tanque cheios e sem escalas. Segundo a companhia, estão sendo estudados para a operação comercial os modelos 777-8X da Boeing ou A350-900ULR de longo alcance ou 1000ULR da Airbus.

Quando os voos ficariam disponíveis para passageiros? A companhia aérea australiana quer iniciar vôos diretos ligando Sydney a Nova York e Londres em 2022. Mas ainda não é certo que isso vai acontecer, uma vez que não se sabe como os passageiros vão suportar quase um dia inteiro dentro de um avião.

O que os executivos da Qantas dizem sobre o voo? Para o presidente da Qantas, Alan Joyce, essa é a última fronteira da aviação. “O que vamos aprender nesses voos será inestimável”, disse Joyce em teleconferência com analistas.

(Com a Bloomberg)

Companhia australiana Qantas vai fazer testes para um voo de 20 horas de Nova York a Sydney