Em 26 de dezembro, estreou a esperada segunda temporada da série You, que conta a história de um vilão obcecado por mulheres que persegue nas redes sociais. Diferentemente da primeira parte da história, exibida no canal Lifetime, a continuação é exclusiva da Netflix e não pode ser assistida pela televisão convencional.

O caso é parte de um movimento cada vez mais comum na televisão americana. Segundo a consultoria Nielsen, 9% de todos os 646 mil títulos de TV à disposição nos Estados Unidos em 2019 já era exclusivo de plataformas de streaming, como a própria Netflix, Disney+ e AppleTV+ e CBS All Access.

O mesmo movimento também vem acontecendo no Brasil. Além da própria Netflix, com produções próprias no país como 3% e O Mecanismo, o grupo Globo também tem se dedicado para títulos que não são voltados para a principal vitrine da empresa, a televisão aberta.

Com elenco estrelado, a série Arcanjo Renegado, sobre um policial do Bope (Batalhão de Operações Especiais, da polícia do Rio de Janeiro), estreou exclusivamente no Globoplay, o serviço de streaming do grupo. A Globo, no entanto, ainda recorre à televisão aberta para promover os produtos: dois episódios da produção foram exibidos na programação regular com a intenção de estimular a assinatura do serviço, necessária para ver ao restante.

Os números do streaming. A pesquisa da Nielsen indica que, mesmo com a multiplicação dos serviços de streaming, ainda há espaço para que novos surjam — ao menos nos Estados Unidos. O levantamento da consultoria verificou que 93% dos entrevistados que possuem assinaturas pretendem continuar ou até assinar outros.

O streaming é particularmente popular entre jovens adultos. Entre as pessoas de 18 a 34 anos que participaram da pesquisa da Nielsen, 96% assinam um serviço de streaming, em comparação com 91% entre os consumidores de todas as idades.

Quase um terço de todos os entrevistados e quase metade dos pesquisados com idades entre 18 e 34 anos dizem que assinam três ou mais serviços pagos – deixando bastante espaço para os produtos HBO Max, da WarnerMedia, e o Peacock, da Comcast, que serão lançados este ano.

(Com Reuters)

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.