O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que a alta nos preços de alguns produtos é “natural” e garantiu que seu governo não fará tabelamento de preços, política que disse ter fracassado no passado no Brasil.

A declaração acontece no momento em que os preços das carnes sobem, pressionados pelo aumento intenso das exportações ao mercado chinês, carente de proteína animal após ser afetado pela febre suína africana.

“Sabemos que o pessoal está reclamando de algum preço que sobe, é natural. Assim como nós compramos, nós vendemos e também compramos. É a lei da oferta e da procura”, disse o presidente em sua transmissão semanal ao vivo em uma rede social, feita nesta quinta do carro que o levava ao Maracanã, onde assistirá à partida entre Flamengo e Avaí pelo Campeonato Brasileiro.

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Thursday, December 5, 2019

“Não tenho como tabelar preço. O pessoal fica achando que eu vou tabelar preço. Não vai haver tabelamento, essa política não deu certo no Brasil e em nenhum outro lugar do mundo”, acrescentou.

Os comentários do presidente vêm em um momento em que o preço da carne bovina tem registrado alta, em meio ao aumento do volume de exportações do produto que impactou seu preço no mercado interno.

“Obviamente que o que subir de preço, outras pessoas vão produzir esse produto, vai ter excesso de oferta no futuro e o preço vai cair naturalmente. É a lei da oferta e da procura, é assim que nós devemos agir”, disse Bolsonaro.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.