O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (2) que entrará em cena para negociar diretamente com o americano Donald Trump caso persista a intenção dos Estados Unidos de impor tarifas aos produtos brasileiros derivados de aço e alumínio.

Antes, no entanto, Bolsonaro diz que aguardará as primeiras tratativas, que serão conduzidas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. As declarações foram feitas em entrevista exibida pelo Jornal da Record, da Record TV.

Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e do Brasil, Jair Bolsonaro. Crédito: Kevin Lamarque/Reuters

Na manhã desta segunda, Trump publicou ma mensagem em sua conta oficial no Twitter. Para o americano, Brasil e Argentina permitem “uma desvalorização maciça de suas moedas”, a fim de favorecer suas exportações, o que prejudicaria comerciantes dos EUA. Ato contínuo, anunciou as novas tarifas.

Para Bolsonaro, o tuíte faz parte da “estratégia política” de Trump. “Sabemos que ele tem eleições e isso faz parte da sua estratégia política, mas nós somos um grande parceiro comercial”, afirmou.

Guedes e o AI-5. Para o presidente Jair Bolsonaro, não há “nada demais” nas menções feitas por seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e pelo ministro Paulo Guedes a respeito do AI-5 (Ato Institucional nº 5), medida adotada pela ditadura militar que reprimia direitos políticos e de manifestação no Brasil.

Segundo Bolsonaro, ele foi procurado por pessoas que “pediram” a demissão de Guedes após o episódio. O presidente não disse quem defendeu a saída do ministro, mas acusou serem pessoas que “querem nos desestruturar na questão econômica”.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.