A confiança dos empresários do comércio está em alta quando o assunto é o desempenho do setor ao longo de 2020. O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), da FGV, subiu 1,3 ponto em janeiro, para 98,1 pontos. É o maior nível desde fevereiro de 2019. Entretanto, o número de empresários com boas perspectivas sobre o curto prazo caiu.

No detalhe: O Índice de Confiança é um acumulado do Índice de Situação Atual e do Índice de Expectativas. A situação atual, que mede a confiança dos empresários no momento presente, recuou 1,1 ponto e passou para 91,9 pontos. O Índice de Expectativas, quanto à confiança em relação ao futuro, subiu 3,8 pontos e atingiu 104,4 pontos, maior nível desde março de 2019 (104,7).

O Índice de Confiança também mede o desconforto do varejo, motivado pelas percepções de demanda insuficiente, acesso ao crédito bancário e custos financeiros ainda altos. Apesar de o patamar estar 5 pontos abaixo do registrado em janeiro de 2019, o índice teve sua primeira alta em 8 meses e subiu 1,0 ponto em janeiro.

O  que diz a FGV? “A combinação de resultados mostra que o cenário de recuperação gradual persiste, ainda dependente de sinais mais fortes do mercado de trabalho e da confiança dos consumidores “, avalia Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio da FGV IBRE.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.