Os esforços para conter o avanço do coronavírus terão impacto significativo na expansão da segunda maior economia do mundo. Segundo levantamento da Bloomberg com 18 instituições financeiras, o PIB da China deve crescer 4% no primeiro trimestre. Caso esse percentual se confirme, será a menor expansão da economia chinesa em 30 anos.

Para se ter uma ideia do impacto, levantamento semelhante feito antes do surto de coronavírus indicava expansão de 5,9% do PIB chinês.

Entre as instituições financeiras que reduziram suas expectativas em relação à segunda maior economia do mundo estão Goldman Sachs, UBS, Nomura e Macquarie.

Das 18 instituições pesquisadas pela agência Bloomberg, a menor previsão vem da Standard Chartered, que vê o PIB chinês crescer apenas 2,8% no trimestre.

(Com Bloomberg)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.