A reabertura parcial do comércio não ajuda a melhorar as expectativas da FecomercioSP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) para as vendas de junho. Nem o Dia dos Namorados, comemorado no dia 12, deve trazer alívio, já que as lojas devem continuar fechadas até o dia 15 e o e-commerce ainda representa uma fatia muito pequena do faturamento.

Qual a expectativa de vendas para o mês? A FecomercioSP estima uma queda nas vendas de 33%, o que resultará em um prejuízo de R$ 19 bilhões.

Mas e o Dia dos Namorados? A entidade diz que a intenção de compra para a data é muito baixa diante das incertezas sobre a economia e empobrecimento da população.

O segmento de vestuário, que costuma ter alta nas vendas de junho em virtude da compra de presentes para os namorados, tende a um recuo de 67% e prejuízo de até R$ 3,5 bilhões. No acumulado do ano, a queda deve ser de 44%, refletindo também a baixa nas vendas no Dia das Mães.

Como fica o semestre? O recuo deve ser de aproximadamente 20%, segundo a FecomercioSP, consequência do fechamento de parte do comércio não essencial nos meses de março, abril e maio.

Como será a retomada? Será lenta e gradual. Por conta disso, a entidade estima que o comércio varejista pode fechar 2020 com o pior desempenho de sua história.

“A FecomercioSP não espera uma recuperação rápida frente à crise, pois as famílias tiveram suas rendas encolhidas decorrentes das altas do desemprego e do endividamento, com a intenção de consumo drasticamente reduzida e focada apenas em produtos essenciais”, diz.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.