Divulgada nesta quarta-feira (20), a ata da última reunião do Fed (Federal Reserve, o Banco Central nos Estados Unidos) reforça a percepção de que a entidade vai dar uma pausa em seu ciclo de redução nas taxas de juros. No último dia 30, o Fed reduziu a taxa em 0,25 ponto percentual, para uma faixa entre 1,5% e 1,75% ao ano.

O presidente do Fed (Federal Reserve), Jerome Powell

O presidente do Fed (Federal Reserve), Jerome Powell
Crédito: Sarah Silbiger/Reuters

O texto divulgado pelo Fed deu poucos indicativos do que poderia fazer seus integrantes mudarem de perspectiva e também mostrou que as autoridades discutiram a possibilidade de criar um mecanismo permanente de operações compromissadas (em que há a venda de títulos com o compromisso de recompra). O objetivo é coibir distúrbios recentes nos mercados de moeda de curto prazo.

“A maioria dos participantes avaliou que a posição da política, após uma redução de 25 pontos básicos nesta reunião, seria bem calibrada para sustentar a perspectiva de crescimento moderado, um mercado de trabalho forte e inflação próxima à meta do comitê de 2%”, afirmou o Fed na ata.

Após a reunião, o chair do Fed, Jerome Powell, sinalizou que o Fed estava em modo de espera e que isso só mudará se houver uma “uma reavaliação material de nossas perspectivas”.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.