O Banco Central revisou sua previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2020. Pelos novos cálculos do BC, divulgados nesta quinta-feira (26), a economia não deve crescer neste ano em relação a 2019 – ou seja, não haverá variação. Mas essa previsão destoa bastante das estimativas de bancos e consultorias, que preveem crescimento negativo (retração), e mesmo do que se espera de economias muito mais sólidas que a brasileira.

O que explica os números que o Banco Central divulgou? O BC teve cautela, avalia José Marcio Camargo, economista-chefe da Genial Investimentos e professor na PUC-Rio.

“A ideia foi indicar uma previsão mais realista do que a última divulgada, de avanço de 2,2%. Mas não quiseram gerar grandes comoções”, analisa Camargo. Ele argumenta que, nesse caso, o BC está certo e que os bancos centrais de quaisquer países devem ter essa responsabilidade de cuidar da informação.

Ele ressalta que, em meio a tanta incerteza sobre a duração da quarentena, nenhuma previsão para o PIB está acompanhada de certeza. Tanto que as instituições privadas estão fazendo projeções em cenários otimistas e também pessimistas e anunciam revisões algumas vezes em questão de poucos dias.

Para André Perfeito, economista-chefe da Necton Investimentos, está claro que novas revisões serão feitas na medida em que mais dados sobre a atividade econômica e os efeitos da pandemia começarem a ser consolidados. “Tanto o BC quanto o Ministério da Fazenda farão novos ajustes”, diz Perfeito.

Mas outros bancos já preveem crescimento negativo. Por que o BC é diferente? O BC faz parte do governo: além da responsabilidade de cuidar de uma informação considerada oficial, não tem liberdade para alterar com tanta frequência suas projeções porque elas servem para muito planejamento dentro do governo.

Que outros dados de previsão para a economia eu posso olhar? O professor de economia Sillas Cezar, da Faap, acompanha o relatório do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que deve ser divulgado nesta sexta-feira (27). O modelo adotado pelo Ipea considera as incertezas e o humor dos mercados e, por essa razão, tende a estar mais alinhado à realidade em momentos como o da pandemia do coronavírus.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.