Em janeiro, as exportações feitas pelo Brasil caíram 19,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. A queda pesou para o déficit de US$ 11,9 bilhões nas chamadas transações correntes, a conta que mede todas as operações que o país faz com o exterior, sejam elas financeiras, de comércio exterior e de serviços.

No mesmo mês de 2019, o resultado negativo havia sido de US$ 9 bilhões.

No acumulado de 12 meses encerrados em janeiro, o déficit manteve a trajetória de crescimento: ficou em US$ 52,3 bilhões, o equivalente a 2,85% do PIB (Produto Interno Bruto). No ano fechado de 2019, a marca havia sido de US$ 49,5 bilhões, ou 2,69% do PIB.  Os dados foram divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (21).

Veja outros destaques:

  • Não foi só a exportação menor que pesou. O país gastou mais com aluguel de equipamentos necessários para algumas atividades. A despesa relacionada a isso foi de US$ 1,3 bilhão (39,62% a mais que há um ano).
  • Os brasileiros gastaram menos com viagens no exterior. No mês passado, a despesa caiu 13%, de US$ 986 milhões para US$ 857 milhões.
  • O investimento estrangeiro direto no país no acumulado em 12 meses ficou praticamente estável em janeiro na comparação com o resultado fechado de 2019: US$ 78,4 bilhões, o equivalente a 4,26% do PIB.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.