A manhã desta quinta-feira (5) traz fatos importantes para a economia ao redor do mundo. O 6 Minutos compilou os principais acontecimentos abaixo.

Renúncia na Argentina: No país vizinho, o presidente do banco central, Guido Sandleris, entregou sua carta de renúncia às vésperas da posse do presidente eleito, Alberto Fernández. Ele assume a Casa Rosada na próxima terça-feira, 10. A medida era esperada. Sandlerisse diz preocupado com a tradição argentina de reconfigurar o comando do banco central a cada eleição. “Falta um consenso básico em torno da importância de construir uma moeda saudável”, escreveu ao ainda presidente Mauricio Macri.

Comércio na zona do euro: As vendas no varejo na zona do euro caíram 0,6% em outubro, a queda mensal mais forte em 2019. Como um todo, o PIB dos 19 países que formam o grupo econômico teve um crescimento de 0,2% no terceiro trimestre, entre julho e setembro. O desempenho confirma a perspectiva sombria para o bloco de moeda única, que enfrenta ameaças e incertezas devido ao Brexit (a saída do Reino Unido da União Europeia) e ao aumento dos conflitos comerciais globais.

O “quase lá” do acordo entre China e Estados Unidos: As autoridades dos dois países seguem negociando a “fase um” do acordo para o fim da guerra comercial. Entretanto o Ministério do Comércio chinês voltou a dizer o desfecho das negociações depende da retirada de algumas tarifas de importação americanas sobre produtos do país asiático.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.