O pagamento o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais, autônomos e MEIs (microempreendedores individuais) começa nesta quinta-feira (9) para correntistas do Banco do Brasil e poupadores da Caixa Econômica Federal. Para as demais pessoas serão abertas contas digitais na Caixa Econômica Federal para recebimento do auxílio. Saiba quem tem direito e como pedir a ajuda de R$ 600.

Qual o valor do benefício e quantas parcelas serão pagas? São três parcelas de R$ 600, que poderão ser pagas a até duas pessoas da mesma família.

Vai dar para receber na agência ou lotérica? Sim, mas não é isso que a Caixa quer, pois vai gerar aglomeração nas agências justamente quando pessoas devem ficar distantes umas das outras para evitar o contágio do coronavírus.

Por isso, haverá um cronograma para depósito para as outras pessoas:

  • Primeira parcela: 14 de abril
  • Segunda parcela: de 27 a 30 de abril
  • Terceira parcela: de 26 a 29 de maio

Quantas pessoas devem receber o benefício? A expectativa é que cerca de 50 milhões de pessoas recebam o auxílio-emergencial. Desse total, o governo já identificou 10 milhões aptas ao recebimento em um primeiro momento. Para todas as outras será preciso checar se elas de fato têm direito a essa ajuda.

Como faz para se cadastrar ao benefício? Como o 6 Minutos adiantou na última segunda-feira (6), a Caixa lançou o site e o app Auxílio Emergencial, que começou a funcionar na terça (7). Até às 16h da quarta (8), mais de 25 milhões já haviam pedido o benefício.

E se eu não tiver conta na Caixa ou no BB? O dinheiro será depositado em uma poupança social digital da Caixa. As pessoas com contas em outros bancos poderão transferir o dinheiro assim que ele cair na poupança social da Caixa. Quem não tiver conta, poderá sacá-lo em dinheiro nos canais de autoatendimento e lotéricas. A Caixa estima-se que 13,6 milhões de pessoas
recebam R$ 29,43 bilhões do auxílio nesta modalidade.

Quem vai receber logo de cara? Todas as pessoas que se enquadram nos requisitos do pagamento e que estão incluídas no CadÚnico (cadastro de quem recebe benefícios sociais).

E se eu não estiver no CadÚnico? Essas pessoas podem, desde a terça (7), preencher uma autodeclaração no site ou app Auxílio Emergencial . Assim que os dados forem checados, essas pessoas receberão o crédito em qualquer instituição financeira indicada no
momento do cadastro ou na poupança social digital da Caixa.

Falando em poupança digital, o que ela vai oferecer? Gratuita, essa conta incluirá serviços como saldo, extrato, pagamento de boletos e contas e transferências para contas de qualquer banco. Será preciso baixar essa conta pelo app CAIXA Tem.

O pagamento para o público que recebe Bolsa Família será diferente? Sim. Embora essas pessoas também possam ter a poupança social, elas continuarão recebendo da forma que já estão acostumadas a sacar o Bolsa Família (com cartão próprio nas lotéricas, canais de autoatendimento e correspondentes bancários). Nesse caso, o depósito será feito nos mesmos dias em que o dinheiro do Bolsa Família seria liberado. Durante o recebimento do auxílio emergencial não haverá pagamento do Bolsa Família.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.