O governo pode retirar a receita prevista com a privatização da Eletrobras do orçamento de 2020. A medida será uma reação às crescentes incertezas em relação à privatização da empresa, que ainda precisa do aval do Congresso,  disse o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida.

De quanto será o “corte”  no orçamento?  De R$ 16 bilhões, caso não haja evolução no projeto da estatal nesse início de ano. O valor equivale a quanto o governo espera arrecadar no processo de capitalização da Eletrobras, no qual a União deixará de ter o controle da companhia.

Entretanto, o projeto depende da aprovação do legislativo, mas mesmo parlamentares apoiadores do governo, como o deputado Major Vitor Hugo, já afirmou à Bloomberg que o tema é espinhoso e que “não gostaria de falar em prazos” para a aprovação da proposta.

E como está o orçamento?A Eletrobras não é a única incerteza no Orçamento de 2020. Também estão na lista as receitas decorrentes de leilões de campos do pré-sal que o governo não conseguiu vender em 2019. Esse valor chega a quase R$ 25 bilhões.

Qual o principal desafio? A acomodação dos ajustes salariais, a começar pelo do salário mínimo, que custará R$ 2,3 bilhões aos cofres públicos.

(Com Bloomberg)

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.