Usuários do iPhone ao redor do mundo têm percebido um funcionamento mais lento do aparelho. Institutos pró-consumidor estão acionando a Justiça em vários países e, no Brasil, não é diferente: o Procon-SP informou em nota divulgada nesta sexta-feira (6) que vai notificar a companhia sobre a intenção de indenizar os clientes brasileiros.

O que aconteceu? As atualizações mais recentes para o sistema operacional iOS 10.2.1 ou iOS 11.2 deixaram mais lentos os aparelhos da série iPhone 6 (iPhone 6, 6 Plus, 6s, 6s Plus,) e iPhone 7 (7 Plus ou SE e 7). A razão, segundo a empresa, é um ajuste para ajudar na durabilidade da bateria do aparelho.

Mas há quem acuse a Apple de obsolescência programada, ou seja, de provocar a lentidão dos aparelhos mais antigos para forçar a compra dos novos modelos pelos consumidores.

E como a questão está sendo resolvida? Nos EUA, após acordo com a justiça, a Apple está indenizando os clientes afetados, oferecendo uma bateria nova (US$ 25) para aparelhos antigos que estejam mais lentos. Outro acordo no mesmo sentido foi feito na França, segundo reportagem do UOL. No Brasil, o Procon-SP defende que o mesmo modelo de indenização deve acontecer por aqui para os clientes do país: “O produto é o mesmo, o dano e a lesão são idênticos”, afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.