O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta terça-feira (dia 28) acreditar que no futuro os bancos “provavelmente” não disponibilizarão todos os serviços que ofertam agora, ao comentar sobre mudanças na dinâmica dos serviços financeiros.

“Vejo uma coisa instantânea, interoperável e aberta” para a oferta de serviços financeiros, afirmou ao responder a questionamentos da plateia, citando a maior especialização e o menor custo de intermediação financeira.

O sistema financeiro tem passado por uma transformação nos últimos anos, em parte promovida pelo próprio BC com o aumento da concorrência em segmentos antes dominados pelos maiores bancos. Um dos melhores exemplos é o ramo de meios de pagamento, em que a entrada de novos players, como PagSeguro, Stone e Mercado Pago, entre outros, derrubou os ganhos de empresas (Cielo e Rede) que pertencem aos grandes bancos.

A expectativa de maior especialização, segundo o presidente do BC, aponta um futuro em que os bancos “não vão fazer tudo”.

“No final, teremos uma torta muito maior, (mas) talvez os bancos grandes (ficarão) com um pedaço menor”, disse o presidente do BC em evento promovido pelo Credit Suisse em São Paulo.

(Com a Reuters)

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.