O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira (12) que os Estados Unidos estão “chegando perto” de um “grande acordo com a China“. “Eles querem e nós também”, escreveu o presidente americano em sua conta no Twitter.

A declaração é importante no momento atual, em que faltam apenas três dias para que entre em vigor um pacote de US$ 160 bilhões de tarifas americanas a produtos chineses, previsto para o domingo (15). Caso não haja nenhum acerto, ao menos para adiar a implementação desse pacote de tarifas, a tendência é que a China promova retaliação a produtos dos Estados Unidos e complique de vez a perspectiva de um acordo.

Apesar do sinal dado por Trump de que os EUA estão propensos a fechar um acordo com o governo de Xi Jinping, é importante ressaltar que ele próprio, além de autoridades dos dois países, já deram diversas declarações nesse sentido nos últimos meses. Nada, até agora, que tenha se confirmado.

A guerra comercial entre China e Estados Unidos, as duas maiores economias mundiais, vem provocando uma tensão na economia global, deixando os investidores mais receosos a riscos. Nesse cenário de cautela, são os países em desenvolvimento que sofrem mais, por serem considerados justamente mais arriscados.

A negociação com a China também é um ativo importante para a reeleição do presidente Donald Trump. Eleito em 2016 com o discurso de proteger os empregos americanos por meio de um endurecimento das relações comerciais, Trump só fechará neste momento um acordo que seja interpretado nestes termos de força nas negociações, o que em tese o fortaleceria para a disputa do segundo mandato no ano que vem.

Mercado reage. Pelo mundo, as bolsas reagiram à fala de Trump, mostrando animação com a perspectiva de encerramento da disputa comercial. Às 12h21 desta quinta, o Ibovespa, índice de referência da bolsa brasileira, subia pouco mais de 1%, acima da marca de 112.000 pontos e, portanto, em patamar de máxima histórica.

O mesmo fenômeno se verificava nos principais pregões dos EUA e da Europa, que abriram o dia em queda e entraram em alta após a declaração do presidente americano. Em Nova York, a Nasdaq sobe 1,04%, e a S&P 500, 1,03%. Na Europa, bolsas em alta em Londres (FTSE 100), de 1,18%, e em Frankfurt (DAX), de 0,96%.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.