O Banco do Brasil anunciou os detalhes de sua nova linha de crédito imobiliário indexado ao IPCA ( Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial do país. O modelo, que passou a ser oferecido nesta segunda-feira (dia 9), segue a mesma lógica da linha de crédito lançada pela Caixa desde agosto e será oferecida apenas para os clientes que sejam Private e Estilo, as bandeiras de alta renda do banco.

Como vai funcionar? O saldo devedor poderá ser corrigido pela inflação oficial acrescida de uma taxa de 3,45% ao ano. Isso valerá tanto para o crédito tomado pela linha SFH (Sistema Financeiro de Habitação), voltado para financiamento de até R$ 1,5 milhão, quanto para o crédito da carteira hipotecária, que capta recursos no mercado de capitais e é voltado a quem tem condições de pagar financiamentos mais caros.

O produto usará o modelo de financiamento do sistema de amortização constante (SAC), pelo qual as prestações têm valor decrescente.

Vale lembrar que o BB continuará a oferecer o crédito imobiliário no modelo tradicional, com uma taxa de juros fixa a partir de 7,40% ao ano mais correção pela TR (Taxa Referencial), que está zerada.

Qual o limite de financiamento da nova linha? O BB promete financiar até 70% do valor do imóvel. O prazo dos financiamentos é de até 180 meses, ou 15 anos. O uso do FGTS é permitido apenas na modalidade SFH.

Segundo o banco, as taxas de juros variam conforme o prazo da operação e o nível de relacionamento do cliente com o BB.

Quais as taxas da Caixa para o crédito corrigido pela inflação? A linha da Caixa tem taxa mínima de 2,95% ao ano e máxima de 4,95% ao ano, mais a correção pelo IPCA nos dois casos.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.