Com perda de rentabilidade acumulada de acima de 30% em quase todos os diferentes tipos de fundos de investimentos em ações no acumulado do ano, essas aplicações começam a registrar saída de recursos de investidores.

Dados preliminares da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) deste mês mostram que, entre os dias 1º e 16, R$ 11,3 milhões saíram dos fundos dedicados à comprar papeis de empresas.

Por causa dos impactos econômicos da pandemia de coronavírus, a bolsa já caiu neste ano 30,2%, apesar da recuperação em abril.

Os resgates se concentram nos fundos indexados (que montam sua carteira com base em índices, como o Ibovespa), fundos valor/ crescimento (que buscam retorno por meio de seleção de empresas cujas ações estão negociadas abaixo do preço justo estimado) e fundos small caps (que aplicam em papeis de empresas menores e que movimentam menos volume na bolsa).

Veja abaixo a perda de rentabilidade acumulada no ano dos principais fundos de ações:

TIPO DE FUNDO QUEDA NA RENTABILIDADE, EM %*
Ações Indexados-32,87
Ações Índice Ativo-34,33
Ações Valor / Crescimento-32,79
Ações Small Caps-35,30
Ações Dividendos-30,59
Ações Sustentabilidade / Governança-27,28
Ações Setoriais-32,74
Ações Livre-28,69
Ações FMP-FGTS-35,30
Fechados de Ações-31,02
Fundo Mono Ação-36,66
Ações Investimento no Exterior-28,91
* Entre 1º de janeiro e 16 de abril, segundo dados da Anbima

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.