Guiabolso, plataforma de coleta e análise de dados financeiros pessoais, criou um serviço que permitirá que empresas acessem dados previamente autorizados pelos usuários. A ferramenta guarda semelhança com o que empresas de análise de crédito passaram a oferecer com a entrada em vigor do cadastro positivo.

O que é o novo serviço? Batizado de Guiabolso Connect, ele permite acesso a informações como renda, gastos em categorias de produtos e serviços e saldo da conta corrente. Ele também faz uso de inteligência na análise de dados para passar informações de acordo com o serviço que está sendo consumido (por exemplo, ele pode informar como costuma ser o comportamento financeiro da pessoa ou a rotina de pagamentos).

Essas informações podem ser usadas por empresas financeiras para melhorar a avaliação de risco para oferta de produtos como crédito, seguros, investimentos e seguro fiança.

O que disse o Guiabolso? “É uma ferramenta um pouco mais profunda do que o serviço oferecido pelos birôs de crédito, diz Fátima Rios, chefe do Guiabolso Connect. Segundo a executiva, o novo serviço se encaixa no modelo conhecido como open banking, que transfere dos bancos para as pessoas o poder sobre acesso aos seus próprios dados, cabendo a ela negociar as melhores condições de crédito e outras vantagens.

O open banking deve entrar em vigor no Brasil no final de 2020, segundo previsões do Banco Central.

Por que eu aceitaria ceder meus dados para terceiros? Dentro da mesma lógica do cadastro positivo, pessoas com histórico financeiro positivo — de pagamento de contas em dia e poucas ou nenhuma dívida — terão em tese acesso a juros mais baixos do que a média do mercado e agilidade na contratação de serviços.

Segundo o Guiabolso, as empresas não terão acesso indiscriminado aos dados de seus mais de 6 milhões de clientes, como extratos bancários.

Para as empresas, a ferramenta mitiga o risco de fraude de documento falsos, diminui custos de análise e reduz o risco de calote, diz Fátima. “Chegamos a observar que o nível de precisão na análise de risco dos clientes chega a ser 50% maior quando se usa a análise mais completa do score e histórico financeiro”, afirma.

Qual o contexto? O serviço do Guiabolso foi lançado dias após a gigante de cartões Visa ter anunciado a compra da fintech americana Plaid, que também agrega dados de usuários e faz a ponte com aplicativos e outras empresas interessadas, por US$ 5,3 bilhões. Não é coincidência. Entender o comportamento dos usuários é algo cada vez mais valioso para as empresas para que consigam fazer ofertas personalizadas.

(Com a Reuters)

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.