A Gol informou nesta terça-feira que provavelmente vai receber um alerta de seus auditores independentes sobre a continuidade da companhia após a epidemia de coronavírus.

Que tipo de alerta é esse? Alertas como esse são usados por auditores independentes quando, na visão deles, há risco substancial de que uma empresa deixe de existir dentro de um ano.

As rivais Avianca Holdings e Latam Airlines também já receberam o chamado aviso de preocupação crescente de seus auditores independentes. Avianca e Latam pediram proteção judicial nos Estados Unidos no mês passado.

Representantes da Gol não puderam comentar o assunto de imediato. Apesar do alerta, as ações da companhia subiam 5% às 12h44, enquanto o Ibovespa mostrava ganho de 1,4%.

Qual o contexto? As companhias aéreas da América Latina já estavam em situação mais fraca antes da pandemia de coronavírus ter deixando em terra praticamente toda a aviação comercial do mundo, mas Estados Unidos e União Europeia agiram para apoiar suas empresas, enquanto governos latino-americanos têm mostrado relutância em fazer o mesmo.

O governo do Brasil tem mostrado interesse em apoiar o setor aéreo por meio de financiamento, mas as empresas do setor, incluindo a Gol, têm reclamado das condições. A Gol e o BNDES têm negociado um empréstimo há meses.

Nesta terça-feira, o presidente da Azul, John Rodgerson, afirmou que o socorro brasileiro para o setor está para sair, “mas parece pequeno em relação ao que está acontecendo em outros países”.

A Gol afirmou que não poderá encaminhar no prazo o relatório conhecido como 20-F para a autoridade do mercado norte-americano (SEC) dentro, enquanto tenta resolver as dúvidas dos auditores.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.