O BNDES aguarda a próxima divulgação do balanço de resultados da JBS, previsto para o dia 25 de março, para então concretizar a venda das ações da gigante de carnes que estão em sua carteira, segundo fontes com conhecimento direto do assunto e que falaram à Bloomberg sob condição de anonimato.

Como isso acontecerá? O BNDES espera que a JBS apresente um forte resultado no quarto trimestre de 2019, o que pode impulsionar ainda mais o preço da ação na oferta subsequente. A estratégia se dá no momento em que o banco quer ajustar suas contas e alocações de recursos em companhias privadas.

Uma decisão final sobre a data da operação deve ser tomada até a próxima semana, de acordo com uma das fontes. O banco de fomento estava aguardando a conclusão da oferta das ações da Petrobras para retomar as discussões sobre a venda de sua participação na JBS. A oferta da Petrobras foi um sucesso e rendeu R$ 22 bilhões ao banco — foi a maior oferta no mercado acionário brasileiro em uma década.

O peso do BNDES na JBS: A BNDESPar, o braço de participações do BNDES, tem 21,3% das ações da JBS, sendo o segundo maior acionista do frigorífico, que é o maior produtor de carnes do mundo. A fatia é avaliada em cerca de R$ 15 bilhões, considerando a cotação de fechamento das ações da JBS da última quarta-feira (dia 12).

Nesta quinta-feira (13), as ações JBSS3 fecharam em alta de 26,29.  

A caixa-preta do BNDES: Vale lembrar que o pesado investimento do BNDES na JBS foi um dos negócios investigados no episódio da suposta caixa-preta do BNDES, que não identificou nenhuma irregularidade. A crítica de muitos analistas é que o investimento fez parte da política que ficou conhecida como a das “campeãs nacionais”, em que o banco privilegiou com aportes empresas que tinham condições de captar recursos privados.

(Com Bloomberg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.