O mar não está para peixe no mundo das empresas de turismo. A indústria de viagens foi impactada por toda sorte de eventos, como problemas técnicos em aeronaves, crise da Avianca , óleo no nordeste brasileiro e os problemas na Argentina, um dos principais destinos internacionais dos brasileiros.

Em meio a esse cenário de adversidade, o lucro líquido da CVC caiu 9,7% no terceiro trimestre, atingindo R$ 73,6 milhões.

Abaixo, o 6 Minutos listou os destaques do resultado da CVC no terceiro trimestre.

Avianca: foi grande o impacto do encerramento das operações da Avianca. No total, a CVC arcou com R$ 45,4 milhões, sendo R$ 31,7 milhões direcionados para reembolsos e acomodações, e 13,7% para processos cíveis.

Gasto com marketing: para lidar com os desafios do cenário, a companhia ampliou em 5,8% o gasto com marketing.

Menos aeronaves: A CVC sentiu esse efeito em seu resultado. “Em outubro, o curto prazo foi novamente impactado pela saída repentina de 11 aeronaves do mercado para uma manutenção de caráter emergencial, que somado ao atraso na entrega dos novos 737 Max, ocasionou em novo aumento das passagens”, diz em seu relatório.

Número de passageiros: no terceiro trimestre, 3,3 milhões de passageiros viajaram por meio de pacotes da CVC. O volume foi maior em 5% ante igual período do ano passado.

Despesa operacionais: avançaram em 20%, influenciadas pelas despesas com amortizações (+25,5%) e e operacionais (46%).

Receita líquida: aumentou em 1% ante o terceiro trimestre do ano passado, para R$ 414,8 milhões.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.