A Saraiva, em recuperação judicial, está sob nova direção. Luís Mario Bilenky, ex-diretor de marketing do McDonald’s no Brasil, foi indicado como presidente daquela que era — antes da crise — a maior rede de livrarias do país. Ele começou a exercer suas funções nesta segunda-feira (dia 13), segundo comunicado da empresa ao mercado. Ele entrou no lugar de Jorge Saraiva Neto, da família controladora da rede varejista de livros.

Quem é Luís Mario Bilenky? Ele já presidiu a operação brasileira da rede de locadoras de vídeos Blockbuster e a rede de óticas Fotoptica. No McDonald’s, foi diretor de marketing; no laboratório de diagnósticos Fleury, diretor-executivo. Na área da saúde também foi presidente do Hospital Infantil Sabará, em São Paulo.

O que ele vai enfrentar na Saraiva? A rede, que durante décadas liderou a venda de livros no país, tem dívidas declaradas de R$ 674 milhões. Seu plano de recuperação judicial foi homologado pela Justiça em setembro passado.

Como está o mercado de livrarias? Enfrenta um momento difícil. As vendas de livros novos caíram 6,35% em 2019, segundo dados recém-divulgados pelo Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livro).

Como estão as empresas? As líderes não são mais as mesmas. A Saraiva tem 73 lojas e nenhum plano de expansão. Mas a mineira Leitura, relativamente desconhecida no eixo Rio-São Paulo, mas criada há 52 anos, deverá assumir a posição em 2019. Ela tem 72 lojas já abertas e até maio abrirá outras quatro na região Sudeste. Se tudo der certo, a Leitura encerrará 2020 com 79 lojas e um faturamento anual de R$ 500 milhões.

Outra tradicional livraria, a Cultura, também em recuperação judicial desde outubro de 2018, igualmente foi obrigada a fechar pontos de venda em medida para reduzir custos. A empresa negociou em dezembro passado a venda do site Estante Virtual para o Magazine Luiza.

(Com Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.