A rede de clínicas de medicina diagnóstica Fleury teve queda no lucro do primeiro trimestre, já acusando os primeiros efeitos da pandemia do coronavírus. Apesar disso, a empresa vê oportunidades de ganhos futuros de receita e produtividade com a regulamentação da telemedicina.

Aos números:

  • A companhia que teve lucro líquido de R$ 58,7 milhões entre janeiro e março, queda de 36,6% ante mesma etapa de 2019.
  • A receita líquida do período cresceu 1,9% ano a ano, para R$ 713,9 milhões.
  • Despesas operacionais avançaram 9,7%, para R$ 78,9 milhões.
  • O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) encolheu 16,7%, para R$ 195,9 milhões.

Telemedicina:  A empresa afirmou que identificou grandes oportunidades de crescimento de serviços digitais, como a de telemedicina, que foi regulamentada para tratamento da Covid-19 e que a empresa avalia que será mantida após o final da crise de saúde.

“É um caminho sem volta. Em cerca de um mês somamos mais de 2 mil médicos cadastrados, oriundos de 24 Estados”, afirmou a empresa no balanço.

Além disso, o Fleury iniciou em março o serviço de drive thru para testagem de RT-PCR e Sorologia, ambos para o diagnóstico da Covid-19 e que atualmente tem capacidade para 600 testes por dia.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.