Em resposta à redução da oferta de serviços nas estradas, decorrente de medidas de controle do coronavírus, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) oferecerá apoio aos caminhoneiros, como alimentação nos pátios, a partir deste mês.

Até o momento, com o fechamento de restaurantes e borracharias em alguns pontos do Brasil, muitos caminhoneiros estão se recusando a transportar cargas de longa distância, o que afeta o escoamento da safra agrícola, segundo a Abiove.

“A partir do início de abril, as associadas da Abiove fornecerão aos motoristas kits de lanches nos pátios que não possuem estrutura de restaurante ou refeitório”, disse a entidade em nota divulgada nesta quarta-feira (1º).

Representante da indústria de farelo proteico, óleos vegetais e biodiesel, a Abiove informou que mapeou os serviços oferecidos nos 158 pátios próprios de suas associadas em todo país e elaborou um plano de ações.

O objetivo é “dar melhores condições de trabalho aos motoristas que não param de circular pelo Brasil levando produtos que garantem a segurança alimentar de milhões de brasileiros.”

O estudo identificou todos os pátios utilizados pelas suas associadas, que representam cerca de 60% do mercado de soja brasileiro.

Foram analisados 228 pátios, sendo 158 próprios, 38 operados por parceiros e 32 pátios em pool localizados em portos e áreas de transbordo.

A Abiove também disse que está adotando medidas preventivas ao coronavírus, com cartazes de conscientização e marcações de distanciamento nas instalações, bem como ações de reforço da higienização dos ambientes e sanitários, inclusive com a disponibilização de álcool gel em pontos dos pátios.

Outros 38 pátios de triagem são operados por parceiros, que receberam sugestões de adotar as medidas.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.