A Polícia Federal (PF) lançou na manhã desta terça-feira (1º) nova fase da Operação Carne Fraca, que investiga irregularidades em frigoríficos. O objetivo é apurar informações sobre a suspeita de corrupção e pagamentos irregulares de R$ 19 milhões para ao menos 60 fiscais federais por parte de um grupo do setor alimentício, por ora não informado. A denúncia foi feita pela própria companhia, que está em colaboração com a PF.

Qual é a exatamente a denúncia? “Há indicativos de que foram destinados R$ 19 milhões para os pagamentos indevidos. Os valores eram pagos em espécie, por meio do custeio de planos de saúde e até mesmo por contratos fictícios firmados com pessoas jurídicas que representavam o interesse dos fiscais”, afirmou a PF.

O pagamento de vantagens indevidas teria ocorrido até 2017, quando o grupo empresarial passou por uma reestruturação interna.

O que é mesmo a Carne Fraca? Deflagrada em março de 2017, a Operação Carne Franca levou a indústria de proteína animal do Brasil em grave crise de credibilidade com denúncias de irregularidades na fiscalização de frigoríficos, levando muitos países a suspender temporariamente as compras dos produtos nacionais.

Nesta nova fase iniciada hoje, o objetivo é cumprir 68 mandados de busca e apreensão em 9 Estados: Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

(Com Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.