Você deve ter visto a notícia de que Bill Gates, cofundador da Microsoft, ultrapassou Jeff Bezos, o criador da Amazon, na liderança da lista das pessoas mais ricas do mundo. Mas por que isso aconteceu? O 6 Minutos explica para você em três tópicos:

1. O Pentágono preferiu Gates

A administração do Pentágono, nos Estados Unidos, optou pelos servidores da Microsoft para alocar os dados da instituição na nuvem. O anúncio foi feito em outubro e significou US$ 10 bilhões na receita da Microsoft, além de 4% de valorização nas ações da empresa. Com isso, a fortuna de Gates chegou aos US$ 110 bilhões.

No processo contrário, as ações da Amazon caíram 2%, diminuindo o patrimônio de Bezos para US$ 108,7 bilhões.

2. As ações da Microsoft

Neste ano, esses ativos se valorizaram 48%, aumentando o patrimônio de Gates em 1%.

3. O divórcio de Bezos

Ao se separar de MacKenzie no começo do ano, Jeff Bezos acabou pagando, pelo divórcio, o equivalente a um quarto do valor de toda sua participação na Amazon. Isso tirou de seu patrimônio o equivalente a US$ 35 bilhões.

E se nada disso tivesse acontecido? A liderança provavelmente continuaria com Bezos, mas só porque Gates encaminhou às causas sociais e de filantropia mais de US$ 35 bilhões.

(Com Bloomberg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.