A pandemia de coronavírus vai alterar por um bom tempo a experiência de compra de roupa. Mesmo nos shoppings centers que já voltaram a funcionar, lojas de vestuário estão com os provadores de roupa fechados. Esse é o caso da Renner, Riachuelo e Marisa.

Por que os provadores estão fechados? Por uma medida de segurança. A reabertura do comércio e shoppings obedece a várias regras para evitar aglomerações e dessa forma evitar a propagação do coronavírus. Uma delas é o fechamento dos provadores.

O que as lojas dizem? A Renner e Marisa informaram que adotaram medidas de segurança na reabertura, como oferta de álcool em gel em diferentes pontos da loja, intensificação da limpeza dos ambientes e mercadorias, instalação de sinalizações de distanciamento nas áreas do caixa e limitação da entrada de clientes.

Nas duas redes, os funcionários têm que utilizar máscaras para poder trabalhar.

O fechamento do provador muda o prazo de troca? Sim, Riachuelo, Renner e Marisa informaram que o prazo de troca foi ampliado para 90 dias.

Como essa medida muda a experiência de compra? Ricardo Contrera, sócio da MosaicLab/GS&Inteligência, diz que existem categorias de produtos em que a experimentação é fundamental, caso do vestuário. “O e-commerce tenta há muito tempo quebrar a resistência à compra de roupas pela internet.”

Segundo ele, o fechamento dos provadores é uma desvantagem para a compra em lojas físicas em um momento em que as pessoas estão comprando cada vez menos roupas. “Com a pandemia, as pessoas viram que não é preciso ter tanta variedade de roupas”, diz Contrera.

O que esse fechamento de provadores deixa de legado? Para Contrera, essa medida aproxima muito a experiência de compra online da compra digital. Uma boa opção para o pós-pandemia, segundo ele, seria oferecer a possibilidade de compra na internet e retirada e troca na loja.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.