A Uber tenta desde setembro uma autorização da Prefeitura de São Paulo para operar patinetes na cidade. Por enquanto, somente Flipon, Grin, Lime, Scoo e Yellow podem alugar patinetes na cidade. Fontes que acompanham o setor dizem que essas empresas conseguiram a autorização em no máximo 10 dias.

Segundo a Uber, os documentos necessários para conseguir essa autorização foram entregues para a prefeitura há três meses. “Desde então, estamos prontos para iniciar a operação na capital, apenas aguardando uma resposta ao pedido de credenciamento, que ainda não foi apreciado”

O que diz a prefeitura? Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes afirma que a Uber, por meio da empresa Jump (a marca de patinetes e bicicletas elétricas), deu entrada no pedido de credenciamento no período de regulamentação do decreto que dispõe sobre esse meio de locomoção. “No referido período, somente operadoras que já haviam se credenciado durante a etapa anterior (regulamentação provisória) estavam autorizadas a operar”, afirma a secretaria.

O que fez a Uber então? Segundo a secretaria, a Uber recorreu à Justiça para conseguir a autorização, mas teve seu pedido negado. A Uber recorreu da decisão.

Em que pé está o caso? A secretaria diz que o pedido da Uber está em análise. “A regulamentação do compartilhamento de patinetes foi concluída no fim de outubro de 2019, e a Prefeitura analisa a documentação da operadora.”

Por que a Uber conseguiu lançar o serviço antes em Santos? O executivo da empresa diz que as conversas foram mais fáceis com a prefeitura de Santos. “A cidade de Santos adotou uma postura aberta à inovação e novas formas de mobilidade alternativas ao automóvel.”

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.