O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, afirmou nesta quinta-feira (13) que o banco contratou uma consultoria para reavaliar a sua participação no segmento de meios de pagamento através da Cielo.

Enfatizou, entretanto, que não há nenhuma decisão tomada. O BB é dono, junto com o Bradesco, da empresa de pagamentos, cujos resultados vêm sofrendo com a guerra das maquininhas.

Ontem, as ações da Cielo dispararam com informações de que o banco estatal estaria disposto a vender sua participação na empresa de pagamentos.

“Há um desejo de reexaminar todo o contexto de meio de pagamentos, e contratamos uma consultoria para avaliar a melhor forma de fazer isso”, afirmou Novaes durante a divulgação dos resultados do BB no quarto trimestre. “Mas não há nada definido além do fato de que nós e o Bradesco queremos encontrar melhores rumos para ambas as instituições em meios de pagamento”.

Questionado sobre se o banco avalia vender participação na Cielo, o presidente do Banco do Brasil disse que não há nenhuma posição tomada. “Não tem nada certo, há uma consultoria levantando possibilidades, apenas isso”.

Noves também afirmou que qualquer instituição está sempre disposta a comprar ou vender qualquer produto “desde que o preço seja adequado”.

“Em qualquer negócio tudo tem seu preço, a gente nunca descarta nada, mas não quer dizer que seja esse o caminho perseguido nesse momento”, acrescentando que há “um movimento especulativo” para jogar a ação da Cielo para cima.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.