A Amazon acusou nesta segunda-feira (9) o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de exercer uma “pressão imprópria” e um preconceito que levaram o Departamento de Defesa dos EUA a escolher sua rival Microsoft em um contrato de US$ 10 bilhões.

O que aconteceu? Em uma ação que pede a revisão da licitação, a Amazon afirma que Trump lançou “repetidos ataques públicos e nos bastidores para” que o contrato de computação em nuvem do Pentágono, chamado Joint Enterprise Defense Infrastructure, popularmente conhecido como pela sigla JEDI, não fosse vencido pela Amazon Web Services.

A acusação afirma que o motivo de Trump foi “prejudicar seu inimigo político – Jeffrey P. Bezos, fundador e presidente-executivo da Amazon e proprietário do Washington Post”. A interferência de Trump tornou impossível para o Pentágono escolher um vencedor “de maneira razoável e consistente, de maneira justa e igual”, afirmou a empresa.

Você pode me dar um pouco de contexto? Há muito que Trump critica Bezos e a Amazon, afirmando que a empresa paga poucos impostos.

O presidente norte-americano também acusou o Washington Post de atuar como lobista de Bezos e da Amazon e de espalhar notícias falsas.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.