A Didi Chuxing disse nesta quarta-feira (20) que começará a usar tecnologias de inteligência artificial (AI) para verificar se os motoristas de seus mercados latino-americanos usam máscaras e desinfetam seus carros para manter a segurança das corridas em meio à pandemia de coronavírus.

O que aconteceu? A Didi, que opera em oito países da América Latina, Austrália e Japão, introduziu o uso de tais tecnologias na China em janeiro, quando o país começou a tomar medidas para impedir a propagação do vírus.

A partir de 22 de maio, os motoristas de Didi na América Latina precisarão tirar uma selfie com uma máscara para passar na verificação da IA e, a partir de junho, precisarão reportar sua temperatura corporal ao aplicativo e fazer upload de fotos diárias da limpeza do veículo.

Quais são as punições previstas? No Brasil, mercado em que a Didi opera sob a marca 99, os entregadores do serviço de delivery de alimentos 99 food também deverão utilizar máscaras, podendo ser temporariamente suspensos da plataforma se denunciados por clientes.

Os motoristas que não cumprirem os requisitos de segurança podem não ter permissão para oferecer serviços aos clientes, enquanto os passageiros também deverão usar máscaras durante as corridas, disse a Didi em comunicado.

Tanto os passageiros quanto motoristas podem cancelar as viagens se não se sentirem seguros com as condições de higiene, afirmou.

A Didi, que é apoiada pelo SoftBank Group, disse que planeja lançar essas tecnologias na maioria dos mercados estrangeiros.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.