A Apple está limitando as compras de iPhones em suas lojas online em muitos países, incluindo Estados Unidos e China, a um máximo de dois dispositivos por pessoa, seu site informou nesta sexta-feira (20). A empresa se recusou a comentar a decisão.

O que aconteceu? Os limites de compra ocorrem logo após empresa fechar todas as suas lojas físicas fora da China, enquanto o coronavírus se espalha pelo mundo causando paralisações e limitando o movimento das pessoas.

O comunicado no site da Apple revela que, em vários países, os clientes não conseguem comprar mais de duas unidades de um mesmo modelo de iPhone em todos os modelos. A última vez que a Apple fez isso foi em 2007, quando o iPhone foi lançado, para impedir que as pessoas os revendessem.

Você pode me dar um pouco mais de contexto? Os limites de compra ocorrem quando a Apple se prepara para sentir o impacto do coronavírus nas vendas, devido a interrupções na cadeia de fornecimento e à fraca demanda.

De acordo com Nicole Peng, que monitora o setor de smartphones na empresa de pesquisa Canalys, a Apple provavelmente está limitando os pedidos online para impedir que compradores oportunistas, conhecidos como scalpers, estoquem dispositivos e os revendam no mercado paralelo.

“Isso aconteceu no passado na Ásia, quando há um novo lançamento do iPhone e os scalpers viram uma oportunidade de vender para a China continental, onde os novos telefones eram mais difíceis de comprar na época”, disse ela. “Agora que as lojas em todo o mundo estão fechadas, os scalpers veem uma oportunidade semelhante.”

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.