O Google planeja gastar US$ 10 bilhões nos próximos cinco a sete anos para acelerar a adoção de tecnologias digitais na Índia.

Sundar Pichai, que nasceu lá e hoje é o CEO da Alphabet, controladora do Google, fez o anúncio por videoconferência, durante o evento anual dedicado à Índia. Segundo ele, a pandemia do coronavírus deixou clara a importância da tecnologia para tocar negócios e para conectar amigos e familiares.

“Este é um reflexo da nossa confiança no futuro da Índia e sua economia digital”, disse ele, se referindo ao Fundo de Digitalização da Índia.

Os investimentos serão destinados a várias áreas:

  • Permitir acesso e informações a todos os indianos em seu próprio idioma, incluindo hindi, tâmil e punjabi
  • Desenvolver novos produtos e serviços relevantes para as necessidades específicas da Índia
  • Capacitar empresas no início ou continuidade de sua transformação digital
  • Usar a tecnologia e a inteligência artificial para o bem da sociedade — em saúde, educação e agricultura

Fundado em 1998 no Vale do Silício, o Google entrou na Índia seis anos depois, com escritórios em Bangalore e Hyderabad. O foco da empresa na época eram serviços de busca para ajudar as pessoas a encontrar informações relevantes, desde notícias de Bollywood ao placar das partidas de críquete, lembrou Pichai.

Desde então, a operação na Índia se tornou uma das mais importantes para a companhia. O país tem hoje mais de 500 milhões de usuários de internet (atrás apenas da China) e seu crescimento atraiu todas as gigantes de tecnologia dos EUA.

Google, Amazon.com e Facebook estão despejando bilhões de dólares no mercado indiano para ganhar usuários e estabelecer as bases para o crescimento futuro da receita. O país é terreno fértil. As companhias competem para conquistar quem usa a internet pela primeira vez para comprar produtos, transmitir conteúdo, encontrar informações e efetuar pagamentos.

Na última década, o Google fez diversos lançamentos bem-sucedidos por lá, incluindo o Google Saathi, que traz mulheres das áreas rurais para o universo online, e o serviço de pagamentos Google Pay.

“Esta missão é muito pessoal para mim”, disse Pichai. “Quando eu era jovem, toda tecnologia trazia oportunidades para aprender e crescer. Mas eu sempre tive que esperar para que chegasse de outro lugar. Hoje, as pessoas na Índia não precisam mais esperar pela tecnologia.”

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.com.br/whatsapp.