Você deu um celular de Natal para seu pai, e logo após o “obrigado” você ouviu um “depois me ajuda a configurá-lo”? Isso é mais comum do que se imagina. Uma pesquisa da Kaspersky, empresa global de segurança e tecnologia, mostrou que 36% dos adultos com mais de 55 anos sofre para lidar com seus dispositivos de tecnologia, e precisam da ajuda de filhos, parentes ou amigos mais novos.

São questões simples, desde “você pode checar por que a internet não está conectando?”, a “você pode me ajudar a subir as fotos na nuvem?”, mas que mostram como parte das gerações anteriores não conseguiu se adaptar totalmente às mudanças rotineiras da tecnologia.

A pesquisa foi feita com mais de 11.000 pessoas de 13 países diferentes — brasileiros não participaram.

Pode me contar um pouco mais? Essa dificuldade para lidar com os dispositivos eletrônicos (celulares, computadores, smart TVs e outros) se aprofunda conforme esses dispositivos recebem mais funcionalidades. A pesquisa mostrou que dois terços dos chamados millenials (pessoas com idade entre 25 e 39 anos) dizem ajudar alguém mais velho com seus aparelhos.

“A tecnologia é uma parte importante de nossas vidas e, neste Natal, haverá muitos dispositivos sob a árvore. Infelizmente, muitas pessoas que ganharão esses presentes farão pouco uso deles, mas não necessariamente porque estão desinteressados. Eles simplesmente não têm segurança para fazer os dispositivos funcionarem. É uma pena que os pais não aproveitem tudo isso”, comenta David Emm, pesquisador-chefe de segurança da Kaspersky. Esses dispositivos ficam parados em média um mês, até que eles sejam configurados corretamente — em geral, com a ajuda de alguém.

A pesquisa revelou que 30% dos mais jovens deixam de comprar gadgets tecnológicos para os pais ou parentes, pois sabem que eles terão dificuldades e pedirão auxílio.

Como é um ato cotidiano, às vezes esse pedido de ajuda pode se tornar indesejado: 25% dos millenials dizem evitar aqueles parentes que sempre pedem uma mãozinha tecnológica. E para os que não evitam propositalmente os mais velhos, o tempo pode ser um problema — arranjar um intervalo para sentar, explicar e ensinar é desafiador.

Por que essa dependência é preocupante? Porque, como enfatiza a pesquisa, nós estamos mais conectados que nunca. A expectativa é que em 2025 haja, no mundo, 75,4 bilhões dispositivos equipados com algum tipo de tecnologia da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) — algo como 10 aparelhos para cada pessoa.

Mas os mais velhos não acompanham o passo. Mais da metade dos adultos com mais de 55 anos diz que não tem nenhum nível de conhecimento em tecnologia. A falta de conhecimento somada ao espaço que essas novidades estão tomando nas nossas vidas pode resultar em um risco de segurança. Sete em cada 10 millenials ouvidos na pesquisa afirmam ter medo de seus pais caírem em golpes on-line.

Somente no ano passado, a Kaskpersky identificou mais de 21 milhões de ataques de segurança cibernética — três em cada 10 computadores foram expostos a um ataque desse tipo. A conclusão é que todos estamos suscetíveis, mas aqueles que não sabem lidar com a tecnologia podem não saber se proteger corretamente.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda? Você pode mandar suas perguntas para o e-mail [email protected]. Quem nos segue no WhatsApp também pode mandar sua dúvida. Se você quiser entrar no grupo, esse é o link: https://6minutos.com.br/whatsapp.